sábado, 17 de março de 2012

MORREU LEÔNIDAS DIDONET - James Pizarro

Mais uma grande figura de Santa Maria morreu. O professor LEÔNIDAS DIDONET morreu com mais de 90 anos de idade há dois dias. Tinha estudado Filosofia e Teologia no seminário, pois foi padre durante décadas. Aliás, me preparei para receber o sacramento da Eucaristia com ele, isto é, fiz a chamada "Primeira Comunhão" com ele, quando era pároco da Catedral de Santa Maria. Fomos bons amigos durante muitos anos.
Lecionou em escolas públicas e particulares.
Depois que "deixou a batina", como diz o gaúcho, casou-se por mais de uma vez.
Que Deus receba sua alma com confortadora acolhida.

2 comentários:

Gigi disse...

Meu caro James, eu estive ausente de Santa Maria no mês de março e, quando voltei, a notícia de sua morte me escapou na pilha de jornais. Eu continuava planejando visitá-lo. Na rua alguém me disse que Leônidas havia falecido, algo meio vago. Procurei na internet, não tive sorte. Telefonei aos dois jornais de Santa Maria, o especialista em necrológios não soube me dizer nada. Daí, liguei para catedral, onde a notícia me veio mais completa, sim, falecera, uns 15 dias depois da esposa, a terceira, houve missa de sétimo dia etc. Na internet, então, encontrei tua postagem, como já achará, mais recente, aquela sobre Edgard Libino Klöckner. Não fui amigo antigo de Leônidas, conheci-o mais de rua e de banco nos últimos anos de vida, até o visitei. Ele escrevia um livrinho por ano, nos últios quinze anos, fiel à temática de religião. Fiquei com algumas conversas inconclusas. Imagino que Leônidas não teve as homenagens merecidas, na sua partida.

Ivan Carlos Zanchi disse...

Certamente não teve as homenagens merecidas. Penso que a grandeza dele teve quem livremente descobriu e investiu. Sempre discreto e suave, partiu da mesma forma!!!