sexta-feira, 27 de março de 2015

PARA MAIORES DE 60 ANOS e para os outros que lá chegarão - Carlos Macedo

Carlos Macedo (prof. do Curso de Medicina da UFRGS)
1.É hora de usar o dinheiro (pouco ou muito) que você conseguiu economizar.
Use-o para si, não para guardá-lo e não para ser desfrutado por aqueles que não tem a menor noção do sacrifício que você fez para consegui-lo.
Geralmente pessoas que não estão sequer na família: genros, noras, sobrinhos.
Lembre-se que não há nada mais perigoso do que um genro ou uma nora com ideias.
Atenção: não é tempo para maravilhosos investimentos, por mais que possam parecer, eles só trazem problemas e é hora de ter muita paz e tranquilidade.

2. PARE de se PREOCUPAR COM a SITUAÇÃO FINANCEIRA dos filhos e netos.
Não se sinta culpado por gastar o seu dinheiro em si mesmo.
Você provavelmente já ofereceu o que foi possível na infância e juventude como uma boa educação. Agora, pois, a responsabilidade é deles.

3. JÁ NÃO é época de sustentar qualquer pessoa de sua família.
Seja um pouco egoísta, mas não usurário.
Tenha uma vida saudável, sem grande esforço físico. Faça ginástica moderada (por exemplo, andar regularmente) e coma bem.

4. SEMPRE compre o melhor e mais bonito.
Lembre-se que, neste momento, um objetivo fundamental é de gastar dinheiro com você, com seus gostos e caprichos e do seu companheiro/a.
Após a morte o dinheiro só gera ódio e ressentimento.

5. NADA de se angustiar com pouca coisa.
Na vida tudo passa, sejam bons momentos para serem lembrados, sejam os maus, que devem rapidamente ser esquecidos.

6. Independente da idade, sempre mantenha vivo o amor.
Ame o seu parceiro, ame a vida, ame o seu próximo.
LEMBRE-SE !! "Um homem nunca é velho enquanto se lhe reste a inteligência e o afeto”.

7. Seja vaidoso.
Cabeleireiro frequente, cuide das unhas, vá ao dermatologista, dentista, e use perfumes e cremes com moderação. Porque se agora você não é bonito, é, pelo menos, bem conservado.

8. NADA de SER MUITO MODERNO
É triste e doloroso ver pessoas com penteados e roupas feitas para os jovens.(lembrem-se daqueles jarretas de rabo de cavalo).
9. SEMPRE mantenha-se atualizado. 
Leia livros e jornais, ouça rádio, assista bons programas na TV, visite Internet, com alguma frequência, envie e responda "e-mails" use as redes sociais, mas sem stress e sem criar um vício. Chame os amigos.
10. Respeite a opinião dos JOVENS
Muitos deles estão melhor preparados para a vida, como nós quando estávamos a sua idade.

11. Nunca use o termo "no meu tempo".
O seu tempo é agora, não se confunda. Pode lembrar do passado, mas com saudade moderada e feliz por ter vivido.

12. NÃO caia em tentação de viver com filhos ou netos.
Apesar de ocasionalmente ir alguns dias como hóspede, respeite a privacidade deles, mas especialmente a sua. Se você perdeu o seu parceiro, obtenha uma pessoa para ir morar com você e trabalhar com as tarefas domésticas.

13. Pode ser muito divertido conviver com pessoas de sua idade.
E o mais importante, não vai funcionar com qualquer um. Mas sim se você se reunir com pessoas positivas e alegres, nunca com "velhos amargos".

14. Mantenha um hobby.
Você pode viajar, caminhar, cozinhar, ler, dançar, cuidar um gato, um cachorro, cuidar de plantas, cartas de baralho, golfe, navegar na Internet, pintura, trabalho voluntário em uma ONG, ou coletar alguma coisa. Faça o que você gosta e o que seus recursos permitem.

15. ACEITE convites.
Batizados, formaturas, aniversários, casamentos, conferências.
Visite museus, vá para o campo o importante é sair de casa por um tempo. Mas não fique chateado se ninguém o convidou. Certamente, quando você era jovem também não convidava seus pais para tudo.

16. Fale pouco e ouça mais.
Sua vida e seu passado só importam para você mesmo. Se alguém lhe perguntar sobre esses assuntos, seja breve e tente falar sobre coisas boas e agradáveis. Jamais se lamente de nada. Fale em um tom baixo, cortês. Não critique qualquer coisa, aceite situações como elas são.Tudo está passando. Lembre-se que em breve voltará para sua casa e sua rotina.

17. Dores e desconfortos, terá sempre.
Não os torne mais problemático do que são. Tente minimizá-los. No final, eles só afetam você e são problemas seus e do seu médico.
Lamentações nada conseguem.

18. Permaneça apegado à religião.
Mas orando e rezando o tempo todo como um fanático, não conseguirá nada. Se você é religioso, viva-o intensamente, mas sem ostentação. A boa notícia é que "em breve, poderá fazer seus pedidos pessoalmente."

19. Ria-se muito, ria-se de tudo.
Você é um sortudo, você teve uma vida, uma vida longa, e a morte só será uma nova etapa, uma etapa incerta, assim como foi incerta toda a sua vida.

20. Não faça caso do que dizem a seu respeito, e muito menos do que pensam de si.
Se alguém lhe diz que agora você não faz nada de importante, não se preocupe. A coisa mais importante já está feita: você e sua história, boa ou ruim, seja como foi. Agora se trata de uma jubilação, o mais suave, em paz e feliz possível.

 E LEMBRE-SE:"A vida é muito curta para beber vinho ruim".

domingo, 15 de março de 2015

IGNORÂNCIA OU INGENUIDADE ? - James PIZARRO

Basta analisar calmamente os nomes de muitos ministros e o teor ideológico de vários partidos que dão sustentação ao governo brasileiro, para rapidamente perceber que a DIREITA brasileira está fortemente instalada no poder.

No entanto, ao ler muitas postagens de defensores da Situação a gente percebe que eles se acham da Esquerda, avançados, revolucionários e nem se dão conta em que companhia estão ou em nome de quem falam.

Reconheço que muitas dessas postagens são bem intencionadas, fruto de pessoas idealistas, muitos deles bastante jovens.

Mas há necessidade de ter um mínimo de conhecimento sobre a vida partidária pregressa de muitos ministros e do conteúdo programático dos partidos que dão sustentação à Situação.
A situação política brasileira é tão confusa e a ignorância de muitos é tão caudalosa, que ocorre uma coisa patética : muitos escrevem postagens defendendo atitudes, idéias e pessoas que, na realidade, são exemplos daquilo que combatem.


Será ingenuidade, ignorância ou apenas são massa de manobra e não se deram conta disso ?

terça-feira, 10 de março de 2015

DIA NACIONAL DE ENCHER LINGUIÇA - James Pizarro

 
                                           Paciência para os engarrafamentos  nas ruas ,avenidas e estradas, assim como para os buracos, pedágios, falta de balanças, asfalto de má qualidade, multas em profusão e falta de capina nos acostamentos.
                                           Paciência para a lista escolar com seus livros novos, material moderno, exigências múltiplas que vão desde uma centena de folhas de papel oficio até papel higiênico, e a impossibilidade de usar livros dos irmãos mais velhos.
                                           Paciência para os atrasos das ambulâncias, longas filas nos postos de saúde, gritarias de medo e de dor dos doentes esperando a morte nas macas dos corredores dos hospitais sem leitos para o SUS, enquanto políticos e autoridades são atendidos nos melhores hospitais do país.
                                            Paciência para as centenas de CPIs que sempre acabam em pizza, averiguações que dão em nada, inquéritos que jamais terminam no prazo prometido, licitações de cartas marcadas, pedidos de informações que jamais serão respondidos, concorrências frias e editais fraudulentos.   
                                             Paciência para as longas filas para retirada de senhas que darão direito a entrar em outras filas, até que um dia chegue a senha definitiva aos funerais e ao cemitério.
                                              Paciência para os mais de sessenta tipos diferentes de impostos que dão ao país o encantador título de campeão mundial de carga tributária contra seu povo, enquanto na Suécia existe apenas um tipo de imposto.
                                              Paciência para os preços que não param de subir nos supermercados enquanto as autoridades culpam o clima, a estiagem  e a greve dos caminhoneiros.
                                             Paciência para o estelionato eleitoral do qual fomos vítimas, pois tudo que foi prometido na campanha eleitoral  está diariamente sendo descumprido, como o aumento da energia, dos combustíveis e dos impostos.
                                              E como se tudo não bastasse, paciência para o pronunciamento na televisão, uma verdadeira aula de como encher linguiça.
                                              Uma espécie de dia da mentira.
                                              Um primeiro de abril.
                                              Uma homenagem ao Pinóquio.