terça-feira, 10 de março de 2015

DIA NACIONAL DE ENCHER LINGUIÇA - James Pizarro

 
                                           Paciência para os engarrafamentos  nas ruas ,avenidas e estradas, assim como para os buracos, pedágios, falta de balanças, asfalto de má qualidade, multas em profusão e falta de capina nos acostamentos.
                                           Paciência para a lista escolar com seus livros novos, material moderno, exigências múltiplas que vão desde uma centena de folhas de papel oficio até papel higiênico, e a impossibilidade de usar livros dos irmãos mais velhos.
                                           Paciência para os atrasos das ambulâncias, longas filas nos postos de saúde, gritarias de medo e de dor dos doentes esperando a morte nas macas dos corredores dos hospitais sem leitos para o SUS, enquanto políticos e autoridades são atendidos nos melhores hospitais do país.
                                            Paciência para as centenas de CPIs que sempre acabam em pizza, averiguações que dão em nada, inquéritos que jamais terminam no prazo prometido, licitações de cartas marcadas, pedidos de informações que jamais serão respondidos, concorrências frias e editais fraudulentos.   
                                             Paciência para as longas filas para retirada de senhas que darão direito a entrar em outras filas, até que um dia chegue a senha definitiva aos funerais e ao cemitério.
                                              Paciência para os mais de sessenta tipos diferentes de impostos que dão ao país o encantador título de campeão mundial de carga tributária contra seu povo, enquanto na Suécia existe apenas um tipo de imposto.
                                              Paciência para os preços que não param de subir nos supermercados enquanto as autoridades culpam o clima, a estiagem  e a greve dos caminhoneiros.
                                             Paciência para o estelionato eleitoral do qual fomos vítimas, pois tudo que foi prometido na campanha eleitoral  está diariamente sendo descumprido, como o aumento da energia, dos combustíveis e dos impostos.
                                              E como se tudo não bastasse, paciência para o pronunciamento na televisão, uma verdadeira aula de como encher linguiça.
                                              Uma espécie de dia da mentira.
                                              Um primeiro de abril.
                                              Uma homenagem ao Pinóquio.

Um comentário:

lia disse...

E veja meu amigo, aqui que podemos aprender contigo, não há linguiça enchida não. Gosto muito de tua franqueza. abçs