quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

FINALMENTE, O ANO NOVO ! - James Pizarro




COLUNISTAS


Finalmente, o Ano Novo!


James Pizarro

por James Pizarro em 18/02/2016

Terminaram festejos de Natal. Ano Novo. Férias. Praia. Carnaval. Camping. Pescarias. Viagens. Podemos, finalmente, começar a vida real no Brasil. E tratar de assuntos sérios. Ao invés de BBB16 e Zorra Total, quem sabe ler algo sério? Já que o país está quebrado e o setor econômico à deriva, podemos ler sobre Economia.
O economista e escritor catarinense Idaulo José Cunha, 75 anos, doutor e mestre em Engenharia de Produção, está lançando mais um livro onde critica a “falta de rumo da economia brasileira” e diz claramente que “estamos adiando medidas que deveriam ter sido tomadas há 10 anos ou mais; não nos modernizamos e estamos caminhando para trás”.
Idaulo atualmente é pesquisador do Laboratório de Apoio a Projetos e Investimentos da UFSC. Ele diz claramente que “O Brasil está anestesiado na sua capacidade de avaliar o mundo real...o marketing transmite a sensação de que o país está crescendo...politicamente, para quem está no poder, a prática é interessante em função das eleições...para nós, brasileiros, isso é um desastre”.
No ano passado (2015) o Brasil apresentou a estatística de 2,6 milhões de desempregados e as autoridades fazem a previsão de 3 milhões de desempregados em 2016. Os preços sobem avassaladoramente nos mercadinhos, feiras e shoppings: o INPC no ano passado foi o mais alto desde 2002. Enquanto isso, a renda das famílias caiu pela primeira vez desde 2004.
Há décadas o governo recomenda e o povo acredita na caderneta de poupança. Mas como o dinheiro encurtou demais o povo retirou 53,6 bilhões que estavam aplicados na caderneta de poupança. O tão propagado sonho de que milhares de pessoas tinham deixado a zona da pobreza e tinham sido promovidos à classe média ruiu: quase 4 milhões de pessoas voltaram para as classes D e E.
Os escândalos de roubos de dinheiro público pipocam diariamente. Operação Lava Jato segue a todo vapor. Presidentes da câmara dos deputados e do senado federal são acusados de corrupção e envolvidos em numerosos processos, enquanto a própria presidente da república sofre um processo de impedimento. Rombo no orçamento da república nunca antes visto no Brasil. Milhões de reais cortados nos orçamentos da Educação, apesar da presidente insistir na falácia da expressão “Pátria Educadora”. Milhares de pessoas assassinadas por ano sem que assassinos tenham a devida condenação, evidenciando a sensação de impunidade. Bilhões gastos em estádios para a copa do mundo, maioria hoje abandonados. Outros bilhões gastos para o país sediar as Olimpíadas. Enquanto isso, faltam vacinas, creches, postos de saúde, hospitais, segurança e transporte de qualidade.
O governo distribui panfletos sobre a zika, enquanto o mosquito Aedes aegypti voa tranquilamente - lépido e fagueiro - semeando sordidamente a microcefalia. Em Brasília, autoridades engravatadas tomam champagne pagas por nós. Não é comovedor?

James Pizarro

James Pizarro

Nenhum comentário: