quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O PARAÍSO EXISTE !

Quando cheguei em Canasvieiras, SC, no início de março/2008 ainda havia um monumental número de turistas argentinos que, na alta temporada (janeiro/fevereiro) chegam a 100.000, segundo me asseguram os funcionários das agências de turismo e os nativos da ilha. A impressão que eu tinha é que estávamos como turistas numa cidade argentina...ficávamos felizes quando se ouvia alguém falando português. Agora os turistas castelhanos continuam a aparecer, mas são excursões de fim-de-semana, sobretudo de pessoas da chamada "terceira idade", comportados, sileciosos, educados. Um adesivo colado nos carros dos "manezinhos" (habitantes nativos da ilha de Florianópolis) fala por si do sentimento de invasão que eles sentem diante da enxurrada de alienígenas em seu paraíso : "Obrigado por gostarem de Santa Catarina, mas não esqueçam de ir embora".
Quando li este adesivo pela primeira vez, me considerei ofendido. Achei que era uma falta de educação para com os turistas. Mas como decidi fixar residência aqui, e como estava bastante irritado com o excesso de população, a agitação noturna, a gritaria nos restaurantes, as filas, o trânsito, etc...agora consigo entender toda o sentimento expresso naquele adesivo. Nos últimos dias, eu e minha mulher temos caminhando por quase duas horas na praia, em ambos os sentidos...ora indo em direção à Jurere, ora rumando para Ingleses...e sem encontrar viva alma no caminho, a não ser os pescadores, alguns ciclistas e os cachorros. A sensação de paz que a gente sente sabendo que se tem aquela imensa enseada - adornada pela beleza ímpar da Ilha do Francês e pelo trapiche dos pescadores na caminhada para a praia dos Ingleses - inteiramente à nossa disposição é algo indescritível. Enfim, um pedaço do Oceano Atlântico como nossa propriedade ! De certa forma, comecei a ficar egoísta ao entender e sentir o significado real daquele adesivo...uma espécie de sentimento de posse diante desse pedaço de paraíso.
Nos guias turísticos e nas revistas especializadas de turismo está escrito que a ilha tem 44 praias. Aprendi com os pescadores e confirmei depois nos levantamentos de satélites e publicações de História e de Geografia sobre a ilha, que a mesma tem mais de 100 praias, algumas inóspitas e agrestes, outras completamente desabitadas, outras ainda com o acesso só permitido por barco. Também aprendi que a ilha de Florianópolis tem 54 quilômetros de comprimento e uma largura média de 22 quilômetros.
Durante a noite, desta época (maio) até novembro, se consegue dormir sem ouvir um só ruído durante a noite. Sonos reparadores realmente. Todos se cumprimentam nas ruas. Os carros param quando o pedestre está na rua, o que jamais pensei ver no Brasil. Todas as ruas tem placas com o CEP da mesma. Os cambistas atuam livremente nas esquinas, gritando "câmbio" para os passantes que eles julgam ser uruguaios ou argentinos. Jogam cartas livremente nas calçadas, em cima de pequenos caixotes de madeira, cobertos de panos-de-prato fazendo o papel de pano verde. Existe um grande "shopping" de hortifrutigranjeiros, com produtos baratíssimos, e com o sugestivo título de "Direto do Campo". O maior supermercado da praia, chamado "Imperatriz", das 17:00 às 22:00 horas, serve farto e gostosíssimo café colonial. Os nomes das lojas, condomínios e edifícios se referem ao mar e praia. Assim, temos : Casa Golfinho, Sorveteria das Dunas, Shopping Beira-mar,Companhia da Pesca, etc... A parte central da cidade é conhecida como "centrão" e as praias são consideradas bairros, cujo responsável é um intendente. A zona central de cada praia, isto é, de cada bairro, é chamada de "centrinho". A praia de Canasvieiras está distante 19 kms do centrão de Florianópolis. Todas as praias são interligadas entre si e ligadas ao centro por um sistema de "terminais". Exemplo : TICAN (Terminal de Canasvieras) está ligado por ônibus diretos e semidiretos com o TICEN (Terminal Central),situado no centro da cidade, em frente ao fantástico e histórico Mercado Público. O usuário paga apenas uma só passagem até o terminal da sua praia e,de lá, toma ouitro ônibus direto ao centro sem pagar uma segunda passagem. O preço da passagem é de 2,90 reais. Se quiser comprar as passagens antecipadas para todo o mês (na quantidade que quiser), pode fazê-lo no TICEN, a um preço menor. As passagens são todas informatizadas num único cartão magnético que o usuário passa no microcomputador colocado à frente do cobrador de cada ônibus. Se quiser andar com mais conforto e parar no lugar que indicar para o motorista, existem ônibus com ar condicionado, música e TV, chamados de "amarelinhos", ao preço de 5,00 reais. Os ônibus aceitam que os usuários levem malas, sacolas, bagagens, etc...Os oito primeiros bancos do ônibus são destinados a idosos, que não pagam passagem e dispõem de uma carteira de cor vermelha, onde está impressa a sua fotografia (a carteira é fornecida e a foto tirada no TICEN, gratuitamente). A primeira poltrona do ônibus, mais ampla, é destinada a idosos obesos.
Isto é, a primeira poltrona é minha !
**********************************
AUTOR : James Pizarro

Um comentário:

JAMES PIZARRO disse...

RECEBIDO POR E-MAIL
***************************
From: Adelmo Sarturi
Sent: Friday, October 08, 2010 7:33 PM
To: jamespizarro@hotmail.com
Subject: sobre o Paraiso


Bahhh Pizarro... li todo o teu artigo no Blog "O Paraíso Existe"........

Está muitissimo bom e maravilhosamente descrito...
parabens!!!! e um abraço

Um abraço........ na paz de Jesus!
Adelmo J. Sarturi
ajsarturi@gmail.com;