quinta-feira, 28 de agosto de 2008

UM JUÍZ QUE NÃO É INVERTEBRADO !!!


Devo ser um dos raros brasileiros que escuta e vê, com olhos e ouvidos bem abertos, as sessões do Senado e do Supremo Tribunal Federal. Não me chamam atenção as maçantes, corporativistas e eleitoreiras reuniões da Câmara dos Deputados, onde o que mais se vê são homenagens a instituições. Ah...e também homenagens a pessoas mortas com a finalidade de ganhar votos dos parentes do defunto na próxima eleição.
Mas quero destacar a figura ímpar do ministro Joaquim Barbosa, o primeiro negro da história do Brasil a integrar o Supremo Tribunal Federal, que teve a coragem de denunciar que as elites políticas e econômicas do país pressionam o Supremo para que processos de seu interesse sejam julgados antes de outros processos mais antigos. E afirmou taxativamente que as elites monopolizam a agenda do Supremo, isto é, que os ministros do gastam muito tempo durante o ano julgando questões corporativas.
Joaquim Barbosa não se dobra rigorosamente para ninguém e para nenhum colega, tendo já mantido debates memoráveis contra outros colegas de Supremo, como Eros Grau, Marco Aurélio e Gilmar Mendes. E a maioria destes atritos foi motivada - em resumo - porque Barbosa luta incansavelmente contra a corrupção, não admitindo exceção alguma e nem privilégios.
Barbosa publicou livros e artigos em francês e em português sobre o presidencialismo e sobre o racismo, temas de sua preferência. Este juíz negro tem mestrado e doutorado em Direito Público pela Universidade de Paris e também mestrado em Direito e Estado pela Universidade de Brasília. Barbosa fala francês, alemão, inglês e italiano.
Este juiz negro, mineiro de Paracatu, nasceu em berço de ouro ? Evidente que não !
Começou sua luta e seus cursos como funcionário da gráfica do Senado.
Pergunto-lhes :
Este juíz negro, poliglota, incorruptível, corajoso e independente em seus pronunciamentos e votos entrou na universidade usando a esmola coitadista e inconstitucional do sistema de cotas !?
Evidente que não !!!
Ele entrou pela porta moral e ética do vestibular, concorrendo com todos em pé de igualdade !!!
E isso lhe dá mais suporte moral ainda !
Parabéns !!!

3 comentários:

In pressões disse...

Tomara que este seu texto tb navegue pela internet e seja ponto de partida para outras tantas discussões. Mas que vc não receba crítica negativas, afinal, vc não as merece!

Tatiana Maestro - Escritora e Artista Plástica disse...

Não entendo muito de política, como a maioria dos brasileiros. Também não sou favorável ao sistema de cotas (acho-o racista), e adorei a história do juiz negro.
Parabéns.
Vou propor o texto para uma lista de discussões do qual faço parte.

Schneider disse...

O ministro Joaquim Barbosa também integra o TSE. É mais um voto pela cassação do governador Luiz Henrique.