segunda-feira, 18 de agosto de 2008

UM PAÍS QUE CAI DE BUNDA E CHORA !



Sou tomado de profunda melancolia ao contemplar o desempenho do Brasil nas Olimpíadas...e constatar nossa colocação no quadro de medalhas...comparar nosso país com os países que estão à nossa frente.
Fico triste ao ver que na nossa seleção olímpica de futebol existem jogadores que ganham milhões e milhões de dólares, enquanto representantes do nosso judô choram e são humilhados por não ter dinheiro para pagar o exame de faixa preta.
Fico irado ao ver o Galvão Bueno, nas transmissões da Globo, enaltecer delirantemente "o gênio mágico" do "fenômeno" Phelps, nadador norte-americano...e não falar no mesmo tom do nosso nadador Cielo, este sim, um fenômeno. Fenômeno porque treinou seis horas por dia nos três últimos anos, numa cidade do interior dos EUA, sustentado pelos próprios pais e pela generosidade de alguns amigos, pois não recebe um auxílio oficial.
Fico depressivo ao contemplar na TV nossas minguadas medalhas de bronze.
E fico pensando que, de cada mega-sena e outras loterias oficiais, o governo paga apenas 30 % do arrecado ao ganhador e propaga que os outros 70 % são destinados a isso ou aquilo, sem que a gente possa fiscalizar com nitidez essa aplicação.
Estou por completar 66 anos. E desde pequenino tem sido assim. Lembro do Ademar Ferreira da Silva, nosso bicampeão olímpico do salto tríplice que foi competir tuberculoso !
E jamais me sairá da mente o olhar de estupor de Diego Hipólito caindo de bunda no chão no final da sua apresentação, quando por infelicidade e questão de dois segundos deixou de subir ao pódio. E de suas lágrimas pedindo desculpas, quando ele não tem culpa de nada. Das lágrimas de outros atletas brasileiras dizendo que não deu. Pedindo desculpas aos familiares e ao povo.
Meus Deus !
Será que vou morrer vendo um povo que só chora e pede desculpas ?
Será que vou morrer num país que se estatela de bunda no chão, enquanto os políticos roubam descadaradamente e as CPIs não dão em nada ?
Será que vou morrer num país que se contenta com o assistencialismo e o paternalismo oficiais, um povo que vende seu voto por bolsa-família e por receber um botijão de gás de esmola por mês ?
Até quando, meu Deus !?

32 comentários:

Victor disse...

Estou emocionado... horrivelmente verdadeiro.

JOAO MARQUES disse...

De fato eh uma tristeza isso.Essa Colonia Brasilis nao tem jeito mesmo...Abraços Professor Pizarro.

edson marques disse...

Prof. Pizarro,

teu texto é um belo manifesto contra a hipocrisia.

Também gostei do teu ponto de vista sobre as quotas. Aliás, deixei implícita uma crítica a isso quando disse (em post de ontem) que não houve quotas para brancos na final dos 100 m rasos...


Abraços, flores, estrelas..

pimentinhabm disse...

a realidade eh cruel
o q eu fikei indignada foi a vara da nossa saltadora ter sumido e ngm sabe o paradeiro dela!!!
e a saltadora russia deu um show !
=*

Tatah Marley's Confissões disse...

falta de investimento, este é o fato.
:/

MARIONALDO FERREIRA disse...

O Pizarro consegue ser verdadeiro.Talvez seja isso que falte em muitos de nós. Verdadeiros é quando não somos corruptos e não corrompemos ninguém.De nada adianta falar que nada tem jeito que nada muda, se não tivermos a capacidade de perceber que as verdadeiras mudanças estão dentro de nós.Deixarmos de ser hipócrita em alguns momentos.Falarmos sinceramente mesmo que isso doa em outras pessoas.
O Professor Pizarro, meu amigo, pagou e até hoje, de uma forma menor, paga por ter sido SEMPRE verdadeiro.Mas ele, Pizarro, dorme tranquilo.Um abraço irmão.

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Professor James;
Volte ao meu Blog, pois eu, Renata, Cris, Aline, Lampejos, Bandeiras, Vanuza, Carlo Rochas, Sr. do Vale e "Cultura Malcriada" fizemos um post a várias mãos, dedicado ao Brasil. E gostaríamos muito de contar com a presença e apreciação do professor. Está exposto no meu Blog:
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Estamos esperando por você.
Despeço-me em nome de todos,
Renata Cordeiro

Agnaldo F. Silveira disse...

Minha opinião sobre o assunto aqui:
http://marketingarden.blogspot.com/2008/08/moral-de-esportista.html

Amaury Passos dos Santos disse...

é fácil reclamar de quem ficou com o bronze. Mas, voce mesmo, professor, tente ser bronze em alguma coisa em algum lugar. Que tal ser o terceiro melhor professor da sua cidade? É difícil. E do Brasil? Melhor blogueiro do Brasil? Quem será? Quem é o terceiro melhor blogueiro do Brasil? Ele também é um derrotado, como o senhor diz dos nossos atletas?
Ah, outra coisa, a lei das loterias é pior do que o senhor informa. Ela retira da parte do acertador a verba destinada ao nosso desporto olímpico e nao do governo. O governo continua lá com seus 70% limpos no caixa. Estamos mal? Estamos, sim. Por que nem 1% da população do país pratica esporte em alto rendimento. Aí é culpa do governo, que nao "investe na base", nao investe no desporto escolar, que é o que fazem EUA, de Phelps (aliás, dane-se se ele é mais reverenciado que cielo por um narrador. O senhor gosta do ufanismo?), fazem na Jamaica, fazem na Coréia do Norte e todos os outros países que estao aa frente do brasil no quadro de medalhas...

JAMES PIZARRO disse...

Vamos por partes, como diria "Jack,o Estripador" :

a) - não reclamei dos atletas, porque eles são as vítimas da falta de política desportiva governamental...tanto é que escrevi literalmente : "NOSSAS minguadas medalhas de bronze". Para bom entendedor, usei o plural, me incluindo entre os perdedores;

b)- li e reli meu texto e não consegui encontrar onde ponho a culpa em nossos atletas...referindo-me ao Diego Hypólito, disse textualmente : "ele não tem culpa de nada";

c)- fiquei contente em saber que a lei das loterias é pior, segundo tua informação...sinal evidente de que usei um bom exemplo de argumentação;

d)- não vejo como comparar atividade desportiva, muscular, de treino corporal continuado (atleta) com atividade intelectual (magistério)...são atividades de gêneros diferentes. Mas mesmo assim, em quase 40 anos de magistério na UFSM, RS, me aposentei como Prof. Titular sem nunca ter faltado ao trabalho, tirado licença ou atestado médico, além de ter sido dezenas de vezes paraninfo, homenageado de honra de dezenas de turmas de formandos (será que serve como terceiro lugar ?);

e)- quanto a nunca ter praticado esporte, informo ao amigo que pratiquei corrida de 5000 e 10.000 metros quando secundarista; patiquei futebol de salão quando universitário e tênis durante 30 anos, disputando campeonatos na categoria dos sêniors e veteranos...tudo, claro, às minhas custas, sem nunca ter recebido auxílio de ninguém;

f)- meu filho também praticou tênis durante anos e minha esposa, que é formada em Educação Física, disputava campeonatos gaúchos de natação em quatro modalidades : crawl,golfinho, costas e peito;

g)- como vê o amigo, pertenço a uma família de desportistas e, como tal, dei minha opinião e me responsabilizei por meu texto, pois meu blog é aberto, sem ter censura. Pior seria se escrevesse o que quisesse e mantivesse meu blog censurado a todos e aberto apenas a amiguinhos.

h)- para mostrar meu respeito à opinião de todos, publico na íntegra tua opinião e teu comentário quando poderia, como fazem tantos que adoram anonimato, deletá-lo.

i)- quanto a fazer disputa de blogs, ignorava que havia campeonato de blogs no Brasil...uso meu blog para lazer, veicular e trocar idéias, treinar meu texto e como prevenção contra o Alzheimer...

Um abração

James Pizarro

Déia disse...

recebi por e-mail o texto: "UM PAÍS QUE CAI DE BUNDA E CHORA", li e fiz o que nunca havia feito, procurei pelo seu autor, achei que encontraria uma mente inteligente, e como ando sentindo falta disso procurei e encontrei rsrss... tambem to cansada de chorar e pedir desculpas, de ouvir pessoas me dizendo pra não tentar mudar o sistema ou poderei me arrepender. Pode ser que esse preço que tenhamos que pagar por nao queer ficar estatelados com a bunda no chão, valha a pena... obrigada senhor James Pizarro...

LivroErrante disse...

Sr.James,
O sr finaliza perguntando até quando. eu colocaria um P.S: desde quando?
Seu texto contundente emocionou pela honestidade,e sinceridade de sua triteza. Desde quando? desde sempre. Ao que parece somos talhados na pedra do coitadismo, tão português, tão cristão, tão nocivo. Até quando? até sempre o tão necessário às falcatruas, ao engodo ...

Marionaldo disse...

Lendo a manifestação do Senhor Amauri,chorei!!!
Chorei ao ver que ainda tem pessoas em nosso meio, com acesso aos meios de comunicação que são tapados mentalmente.
São tapados não por manifestar opinião diferente da maioria, isso por sí só já seria bom, mas porque não sabem bem identificar o problema a raiz de tudo.
Nossa vida não pode se pautar por disputas, quem é o maior blogeuiro, quem cospe mais longe ou quem vai a pé do RS a SC. Nossa vida deve ser pautada por emoções e por atitudes. Isso o Pizarro tem. Tem emoção quando fala do Brasil, tem emoção quando escreve e consegue, a despeito de alguns, expressar isso na escrita.Parabéns Professor Pizarro..e continua assim não querendo ser o primeiro blogeuiro, mas querendo ser Brasileiro.

Anônimo disse...

Meu Caro Professor, ou apenas "mamífero", como você diz preferir ser visto, infelizmente trago-lhe más notícias: você vai sim morrer em um país de gloriosa mediocridade, e pior, um país que gasta sua incrível energia e toda a sua criatividade em negar o que realmente é! E assim negando conscientemente qualquer possibilidade de um dia sermos o que poderíamos ser. Há 30 anos eu viajo pelo mundo como piloto profissional, agora há 2 anos voando "exilado" em Abu Dhabi devido à criminosa destruição de um patrimônio, problemático "é vero", mas solucionável na época, a Varig, e te garanto que o Brasil TERIA jeito sim, SE O POVO QUISESSE! Abr. Peter Lessmann peterbrazil@netzero.net

Paola Soares disse...

Viu só....suas sementes aí dando bons frutos??
O texto chegou ao seu aluno...com certeza ele deve ter identificado tamanha sabedoria logo nas primeiras palavras do texto né!?!
Se algumas criaturas julgam teus textos e escrevem comentários (sem argumentação na verdade), pode ser por 2 coisas:
a)Não tiveram interpretação textual nos tempos de colégio;
b)Não te conhece suficientemente para saber o grande ser humano que é.
É mais fácil rir de algo inútil na TV, pois, não exige cultura, entendimento de mundo. Mas é difícil imaginar uma país que "Cai de bunda e chora" e, diante de certos comentários que nada nos acrescenta, realmente vemos um reflexo deste país que você fala.

Beijos...
Ah! Vamos fazer um campeonato de blogs????
Eu participoooo...\o/

Lauro Fabiano disse...

Caríssimo Professor,

sou crítico ao governo, qualquer que seja ele, pois os governos sempre devem ser criticados. Gostei do seu blog, foi uma excelente indicação de um Irmão.

Eu não acompanhei absolutamente nada sobre as Olimpíadas por ser totalmente contra as competições no esporte, mas, meu comentário é sobre a parte final deste post quando o senhor denuncia a venda de votos por bolsas e botijões.

Em que pese o assistencialismo, existe uma saída para as camadas mais pobres da nossa super-desigual sociedade receberem transferência de renda ? Existe a possibilidade de, mantendo os valores republicanos e democráticos, com nossa estrutura de Estado, forçar uma divisão mais igualitária e justa no nosso país ?

Gostaria de conhecer um pouco mais suas idéias a respeito para, com honestidade, debatê-las.

Um abraço,

Lauro Fabiano de Souza Carvalho
http://www.visoesavista.diarioindiario.com

Sol disse...

Prezado colega, recebí seu desabafo através do e-mail de um amigo, e este, deu-me o endereço do seu BLOG. Esta foi minha resposta para ele, e que agora tenho o prazer de enviar a voce! "Que Pena, Sérgio, que não tem o e-mail do autor da carta... Ele, assim como eu, sessentões, sentimos profundamente o desespero de ver que NADA MUDA para melhor neste país! Continuamos CORRUPTOS, CORRUPTÍVEIS, SACANAS; o "país de jeitinho" e do "comida pouca, meu pirão primeiro"!!!!! Lembro-me do slogan dos militares: "Brasil: ame-o ou deixe-o".... Quisera eu, hoje, poder deixá-lo, mas, infelizmente nossa "má fama" enquanto povo, enquanto nação, não nos permite mais o abrigo em alguma nação civilizada e de povo honesto! É realmente DESESPERADOR ver e saber o QUANTO se rouba sob a forma de impostos, que não revertem para o bem estar de TODOS e a melhoria da qualidade de vida também de TODOS....!
Continuamos com uma educação MEDÍOCRE, continuamos com a VIOLENCIA DE SEMPRE, continuamos com a SAUDE INFECTA; continuamos com políticos venais, que nós estupidamente elegemos e re-elegemos!!
Toda esta MONTANHA de dinheiro arrecadado tem sido simplesmente para a "COMPRA" de votos de pessoas inescrupulosas e acomodadas no seu "coitadismo", regado a chopp e carnaval, que é o que lhes basta! Ultimamente tenho visto na TV, a campanha dos "Sem terra"(!), à espera de "GANHAR" a sua "terrinha" de não sei quantos mil metros quadrados para depois ser vendida; enquanto eu tive que RALAR sozinha (e muito) durante 12 anos de minha mocidade, abrindo mão de milhares de coisas, para ter o meu único teto!
PAIS MISERÁVEL ESTE, que NÃO REAGE A TANTA POUCA VERGONHA!"
Abs
Sol Brisson

Isabel C F F disse...

James, recebi seu texto por e-mail (de um amigo que deve ter recebido de outro amigo, e assim por diante...) Enfim... essa foi uma das poucas vezes que eu fui procurar no google o autor do texto. Sabe por que^? Porque me identifiquei demais com o que voce escreveu. Eu penso exatamente desse modo e e' uma pena ver somente uma pequena porcao dos nossos atletas conseguirem premiacao. Claaaaro que todos querem o ouro, mas, diga-me... nao eh uma honra receber uma medalha de prata ou de bronze? claro que eh. Nosso pais nao tem cultura desportiva... por isso vemos os atletas brasileiros se emocionarem tanto ao receberem uma medalha. Chorei demais com a conquista do ouro pela Maurren. Chorei com ela na hora do hino nacional tambem. Sera' que e' pq eu sou patriota e amo o Brasil? Claro que nao. Apesar de lindo e maravilhoso por natureza, os governantes desse pais fazem com que eu sinta vergonha de ser brasileira. E sei que o governo brasileiro nao incentivou em nada o atleta la' sendo premiado. E por isso mesmo eu me emocionei tanto. Pq o choro ali, a emocao que transparece ali, e' pela batalhadora, pela conquista, por tudo que a Maurren teve que vencer pra estar ali num olimpiada. Foi por essa garra, pelo que ela representa que a emocao aflorou. Parabens James, pela forma que vc escreve. Adorei sua forma de se prevenir contra o Alzheimer. ahahah Tenho 42 anos e planos de me aposentar aos 55. Ja' sei o que eu vou fazer aos 55 anos... um blog .. ahah vai ser o maximo. Unir o util ao agradavel. ahah Posso te copiar? ahah Fica na paz!

Celso Deucher disse...

Bueno colega Pizzaro,
PARABÉNS PELO SEU DESABAFO.
Como professor e jornalista em Brusque, não me contive e levei seu texto para a sala de aula. Não fiz nenhum comentário antes de tentar saber qual a opinião dos alunos sobre o assunto... Foi uma baita aula a "suas custas". Imagine que alunos de 8ª série investiram a aula inteira analisando os "traumas" de uma situação destas. Fique tranquilo, tens razão total sobre nossa participação não só nas olimpiadas. Como Sul-Brasileiro tenho minhas convicções calcadas na concepção de que o esporte em todos os sentidos é engrandecedor de todas as virtudes humanas. Num futuro Sul Livre (mandando Brasília a la cria) uma das primeiras coisas que deveria ser cortada pela raíz seria essa "sindrome do coitadinho", a safadeza do "jeitinho brasileiro" e outras infiltrações impregnadas no consciente coletivo, que nos transformaram (brasileiros e mesmo Sulistas) num povo sem auto-estima e não raras vezes, com falta de vergonha na cara. O Estado brasileiro é inimigo dos mais ferozes de todos nós. Por isso, que não podemos esperar absolutamente nada dele que não seja nos roubar 40% de tudo que com nossos suor produzimos, para alimentar e manter Brasília e sua corja de ladrões de toda espécie. A falta de investimento em esporte, sinto lhe informar, é café pequeno, perto da falta de investimento na educação, na saúde, na geração de empregos etc etc etc...

Equipe Esporte Cerrado disse...

Olá Pizarro, gostei muito do seu post. Os altetas brasileiros de Pequim não tiveram apoio suficiente do governo que se diz investir no esporte, que na minha opinão investe no mesmo jeito que investe na saúde e na educação. Esse chororô sem fim dos nossos atletas... Eu também tenho um blog dê uma olhadinha, escreve um post sobre o assunto.
Abraços Mariah

Maria Augusta Orofino disse...

Prezado Professor,
recebi seu texto por um email e não citava o autor. Depois que li sobre o desabafo de tantos autores, sempre recorro ao Google para identificar quem escreveu e encontrei seu blog. Parabéns pela pertinência do texto e por escrever o que eu gostaria de ter escrito.
Maria Augusta Orofino

George de Moraes - Curitiba/PR disse...

Olá! Realmente é muito triste a situação do nosso esporte. Apenas um detalhe: no artigo é dito que o Cielo "não recebe um auxílio oficial", mas o fato é os esportes aquáticos têm patrocínio dos Correios desde 1991. Isso não desmerece nem o ouro dele, nem o seu texto; é apenas uma observação de leitor.

Malu Filézio disse...

Recebi seu texto por e-mail. Belissímo! Coloqluei seu nome no google e descobri seu blog. Virei sua fã!
abraços,

Anônimo disse...

Adorei o texto. � muito verdadeiro. E existe mais um agravante, pois existem muitos, interessados em trazer a olimpiada 2012 para o Brasil. Para que? Expender fabulosas quantias em constru�o de est�dios e vila olimpica para os outros fazerem o show? Que tal usar esse dinheiro para apoiar os esportes que tentam se afirmar com tanta dificuldade e formar novos atletas, nas escolas, onde o esporte poder� deixar de ser somente uma recrea�o. Esse trabalho ter� car�ter social ao afastar as crian�as da rua.
Deveria ser apenas um coment�rio e acabei sonhando......

Nicolau D.A.Rayel- Leme-sp disse...

Seu comentario teria valor, se não misturasse esportes com política partidaria.Toda sua argumentação vai para o lixo quando vc deixa transparecer a verdadeira intenção de seu texto, que está no desfêcho.Fazer atletas requer décadas e este governo está apenas ha 6 anos no poder. É como reclamar da violência urbana que sabemos praticada por marginais de 16 a 35 anos (maioria), que nasceram e não tiveram alimentação nem escola em governos passados.
Se o bloguista tivesse conhecido a fome, certamente não repetiria o chavão de que não se deve dar ao pobre o peixe, mas ensina-lo a pescar.Ninguem consegue crescer e evoluir com o estomago vazio! O atual presidente foi a Pequim em busca de seu importante apoio para que a olimpíada de 2016 seja feita no Brasil. Por que? Para que desde já,nossas autoridades federais, estaduais e municipais, escolas e entidades esportivas se movimentem e deem priioridade a formação de atletas, saudáveis, bem alimentados,com bio-tipos adequados a cada modalidade esportiva, como fazia Cuba e fez agora a China! Ninguem vende seu voto por esmolas professor! VC subestima o carater do nosso homem simples, escravizado, marginalizado,esquecido. V deve ser do tipo que recomenda fazer-se primeiro crescer o bolo, para depois reparti-lo, sistema capitalista predador que levou nosso pais, a ser ( ao termino do gov.FHC, conf.relatorio da ONU) a ser o CAMPEÃO da má distribuição de rendas, ocupando a posição 159 dentre 160 elencados. Essa sim, foi uma posição deveras degradante!

Anônimo disse...

Enquanto existirem pessoas que só falam e não agem como você, o Brasil continuará sendo assim mesmo.

É só ver os comentários acima: "Adorei o texto..."; "Recebi seu texto por e-mail. Belissímo!"

O que tem aí pra se gostar??? Tô cansado desses textinhos que só falam, falam e não dá em nada. Brasileiro adora isso: se lamentar.

Vamos parar de falar e fazer alguma coisa a respeito.

Já passou da hora.

Ana Carolina disse...

Amei seu texto, prof. Pizarro. Recebi por e-mail e, como não tinha o nome do autor, digitei no Google o título para tentar descobrir de quem era. Deparei-me com seu nome, mas, percorrendo a memória não identifiquei quem era (desculpe-me!! hehehe). Entrei no blog e fiquei encantada com o que li. Em especial a sua descrição de si mesmo!
Será um enorme prazer passar aqui para "visitá-lo"!

Ana Carolina G. P. Balan

P.S.: que comentário terrível lá em cima, do Amaury... quanta distorção... afff

Sol disse...

Pois é Sr. Nicolau, não é-definitivamente- trazendo a olimpíada para cá, que o Brasil vai resolver êste, e todos os seus outros "crônicos" problemas...Mais uma vez este seu presidente coloca "o carro adiante dos bois", tomando uma medida burra e inócua, só para "inglês ver" e os trouxas da terra acreditarem que, desta maneira tudo será resolvido até 2012!Claro, até lá, seremos os "campeões de medalhas"! O senhor - com certeza - sabe como os chineses "fabricam" seus campeões, não é? Envie seu filho -preferencialmente se ele estiver com 3, 4 anos, para uma escola estatal da China, se o tiver, para ser um "campeão chines"...A ÚNICA coisa que nos fará campeões na vida é a EDUCAÇÃO de ALTO NÍVEL, a qual o apedeuta cefalópode está se encarregando de acabar de matar, através das famigeradas cotas, e da imensa "lavagem cerebral política", agora também nas escolas de 2º grau.De resto, veja neste mesmo blog, o belo exemplo de "vidão" que nos dá o seu viajante e "trabalhador" presidente...É... ESTUDAR PRÁ QUÊ, né ?????!!!!!!!

Adyel disse...

Olá James

É difícil conter as lágrimas vendo nossos atletas em qualquer situação numa competição internacional de grande porte como Olimpíada.Ao vê-los, vencendo ou perdendo, não se dimensiona os minutos, horas, dias, meses de pura obstinação lutando contra si mesmo buscando um melhor tempo na água, na pista;buscando bater outro time nas quadras ; burlando a física num salto absurdo , quebrando a estratégia do adversário.São todos, sem exceção, medalhistas pela determinação, pela paixão, os atletas e suas famílias que não negam apoio, que estão sempre ao lado desses em qualquer situação.
Vaias, muitas, aos maus dirigentes que, vaidosos e egoístas, não vivem aqueles segundos, minutos, horas , dias e meses que separam um panamericano, um mundial, uma olimpíada.Vaias aos discursos ufanistas.Vaias a falta de respeito.Vaias às indústrias químicas que corrompem técnicos , agentes e etc...Vaias à indústria do entretenimento , ao show que isso virou - chocada até agora com a história da chinesinha cantora que não poderia aparecer porque não era "linda".Horror !!!!
James, obrigada pela lembrança de meu pai, Adhemar Ferreira da Silva, que depois do terceiro salto,em Roma, foi desclassificado , pegou suas coisas e deixava as pistas quando viu o estádio inteiro em pé aplaudindo.Ele se voltou porque tinha a ceteza de que algum recorde tinha sido batido até que se deu conta que o estádio em pé estava lhe aplaudindo , em respeito a tudo o que ele havia conquistado anteriomente.A tuberculose descoberta algum tempo depois lhe tirara a força mas não tirou desse homem a dignidade e a ética.
Um abraço,James.
Adyel Silva

Cristiano disse...

Tão lúcido, tão horrivelmente verídico e simplesmente triste, muitíssimo triste...

Michelle disse...

Caro professor...
Recbi seu texto sobre um Brasil que cai de bunda e chora, e resolvi responder...
Infelizmente, suas palavras são verdadeiras... Concordo com o sr., quando fala sobre atletas milionários e os que não tem patrocinio algum.
E são esses, que não tem apoio, que dão o seu sangue, dão o seu melhor que podem pra chegar até onde chegaram.
É triste ver que jogadores milionários perdem a sua humildade ao perder um jogo, e se frustram ao subestimar seu adversário.
É triste ver uma equipe dando o seu melhor em uma final (como o volei masculino), contra os EUA (um time que estudou o Brasil por 4 anos), e escutar um certo locutor desprezando os jogadores brasileiros...
É realmente triste, ver um país valorizar somente aquele que tem dinheiro e somente aquele que vence.
Todo mundo cai e chora porque não tem coragem de erguer a cabeça e aceitar o erro. E nem "boca" pra falar que está errado
EU espero que um dia, a maioria desse povo possa ver e agir contra tudo que acontece de errado nesse Brasil, tendo coragem de lutar pelo que é certo e tendo respeito por cada brasileiro, pedindo os seus direitos, mas realizando os seus deveres.

JAMES PIZARRO disse...

MEUS AMIGOS , MINHAS AMIGAS


Desta vez não foi pelo fato de ter ganhado alguma prova de natação, mas pela entrevista corajosa que deu ao jornal O ESTADO DE SÃO PAULO.

Cesar bastante irritado, falou da falta de apoio da CBDA, (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos). César disse com todas as letras que não teve ajuda da confederação e muito menos do governo. Sua vitória de deve a ajuda de seu pai e de alguns patrocinadores.

Para tanto estava treinando nos Estados Unidos. E o presidente da Confederação queria que ele voltasse para o Brasil, e treinar aqui. Queria também que ele fôsse ao Palácio do Planalto para fazer o cartaz do Presidente. Coisas que ele não quis. Daí para frente foi ameaçado de ficar sem a ajuda do pouco que a confederação lhe dava.

'Minha vitória tem muito pouco a ver com eles', disse o nadador quando participou do Troféu José Finkel, nas piscinas do Corinthians. 'Querendo eles ou não, sou campeão olímpico, e isso eles terão que engolir. Desde que me tornei profissional, em março, paguei tudo: Alimentação, hospedagem, e até meu técnico (o australiano Brett Hawke)'. Ele ficou assustado, quando lhe perguntaram se a CBDA havia ajudado em alguma despesa.

Sua resposta foi essa: 'Sério que vocês estão me perguntando isso?' 'Pensei que vocês estivessem brincando'. César Cielo contou que além de não receber auxílio da CBDA, teve problemas com o presidente. 'Entre outras ameaças, ele ameaçou suspender os pagamentos, que eu vinha recebendo dos correios, quando disse a ele que não viria para uma cerimônia no Palácio do Planalto. Ele vivia telefonando para meus pais, e não os deixava trabalhar sossegado. Fiquei nervoso e treinei mal por uns dias.'

Esse é o governo que temos. Pelo que se vê tem o dedo do governo em tudo. Atletas tem que ir lá em Brasília para pedir a benção do 'padrinho'. Ainda bem que não vimos medalhistas em Brasilia puxando o saco do governo. Porque será?

--
R.PINHEIRO
Brasília-DF-BRASÍL