sábado, 7 de julho de 2012

TÂNIA, DE BAR EM MAR... - James Pizarro

Tânia Regina dos Anjos é minha companheira de cafezinho, eis que frequentamos a Tabacaria/Confeitaria "Vícios e Virtudes", dos meus amigos Dol e Emerson, à rua Madre Maria Villac, em Canasvieiras.

Nascida em 1958, estudou no Grupo Escolar Antonieta de Barros, fazendo depois o Ensino Fundamental e o Ensino Médio no Instituto Estadual de Educação, ali concluindo o Curso Técnico de Redator Auxiliar. Cursou a Universidade Federal de Santa Catarina, graduando-se em Pedagogia.

Publicou seus primeiros dez poemas no livro "Embrião", um coletânea com mais cinco colegas poetas. Quatro anos depois (1982) publicou seu primeiro livro, sob o título "Razão Maior", onde seus poemas falavam sobre ilha de Florianópolis.

Em 11 de junho de 1987 lança outro livro : "De Bar em Mar", com capa de Jorge Prudêncio e ilustrações de Alfredo Rosar.  Foi um exemplar deste livro que Tânia teve a gentileza de me presentear.

Li o livro de um fôlego só e encontrei versos lindíssimos, tais como :

"Engraçado, sinto-me como uma madrugada..."

"Só não quero estar ocultada a vida inteira no teu peito tão estranho."

"Tenho um lado pervertido e outro convertido..."

"Errei o passo no descompasso da capitulação."

Tânia, sem dúvida alguma, muito mais que uma pedagoga é uma poetisa a ser lida, compreendida, meditada. Além de cantar suas emoções, suas experiências - malogradas ou não - canta as praias. Canta a ilha. Canta as ruas e avenidas de Florianópolis. Canta a ponte Hercílio Luz. Canta o povo manezinho. É uma poetisa que se orgulha da sua descendência açoriana.

Agradeço à Tânia pelo livro que me deu. Agradeço porque seus poemas, de certa forma, me ensinaram mais sobre Florianópolis e sua gente.

Um comentário:

Tânia Anjos disse...

Olá amigo, Pizarro!
Fiquei e fico feliz
por teres postado em
teu Blog referências sobre
eu e meus poemas!
Abração,
Tânia